Dois andinistas argentinos morrem escalando o Tocllaraju
Fonte: Desnivel
15 de julho de 2013 - 19:00
 
 
 
 
  • Foto: Divulgação
    O Tocllaraju de 6.032m, na Cordillera Blanca (Perú). Foto: Divulgação
  • Foto: Divulgação
    Leonardo Rasnik, de 34 anos morreu no Tocllaraju" Foto: Divulgação
  • Foto: Divulgação
    Natalio Funes, de 21 anos morreu no Tocllaraju Foto: Divulgação
  • >
1 3

O Tocllaraju de 6.032m, na Cordillera Blanca (Perú). Foto: Divulgação

todas as imagens
 

Leonardo Rasnik e Natalio Funes era dois fortes e experientes montanhistas argentinos da província de Mendoza. Ambos trabalhavam no Clube Andino do departamento de San Carlos e realizavam habitualmente temporadas no Aconcágua. Leonardo Rasnik, de 34 anos e nascido na Patagônia, era guia. Natalio Funes, de 21 anos, estava próximo de terminar seu curso de guia também, na verdade já havia provado o seu valor no ano passado, participando de um resgate de duas pessoas no Aconcágua.

“Eles eram muito profissionais e experientes”, explico Gerardo Castillo, vice presidente do Clube Andinista de San Carlos em declaração a Los Andes, e acrescentou que eram “duas boas pessoas que promoviam as atividades e a escola de montanha”.

Embora não existam razões claras que levaram ao desfecho fatal, algumas fontes especulam a hipótese de que Leonardo e Natalio foram atingidos por um grande bloco de gelo enquanto estavam na parte final da escalada. Os serviços de busca e resgate começaram apenas depois que perceberam que eles não retornaram ao acampamento, pois um guia argentino que se encontrava por alí conhecia os planos de seus compatriotas. Dois dias depois, os corpos dos dois alpinistas foram localizados e levados para o seu repatriamento. A mídia peruana informou que os corpos foram encontrados ainda pendurados na corda que usavam como segurança na escalada.

Aparentemente Leonardo e Natalio estavam há dez dias nesta região da Cordilheira Blanca no Peru. “Eles estiveram em várias temporadas no Aconcágua e estavam planejando esta viagem ao Peru para melhorar o seu curriculum”, observou Geraldo Castillo.

O Seis Mil mais frequentado
O Tocllaraju (6032m) é considerado o seis mil mais visitado no Peru, conforme informa o site montanasperuanas.com, o que o coloca acima do Huascaran, Chopicalqui e Copa em número de escaladas anuais. O aumento da acessibilidadede seu cume faz dele um alvo muito popular entre os que procuram um seis mil.

Tocllaraju - em Quechua - significa “arco de gelo” ou “ciclo de neve”. A rota normal é ao longo da aresta ocidental, e é fixado um acampamento sobre o gelo a 5.300m e o acampamento base é localizado a 4.400m. Outra rota é pela parede Oeste, mas requer um nível técnico muito maior para superar quase 400 metros de parede entre 65º a 75º graus em gelo.

Segundo informa o site montanasperuanas.com, é normal que o Tocllaraju seja o destino final de uma expedição de uma semana de duração, na quebrada Ishinka, depois de ter subido picos de alturas inferiores como o Urus ou o próprio Ishinka.