Cheguei a Namche Bazaar, a capital Sherpa do Solo Khumbu
da redação: Karina Oliani
8 de abril de 2013 - 16:30
 
comentários  
 
  • Foto: Divulgação
    Um bonito e caudaloso rio de degelo margeia a trilha nestes dois primeiros dias de trekking Foto: Divulgação
  • Foto: Divulgação
    No confuso aeroporto de Kathmandu a espera do voo para Lukla " Foto: Divulgação
  • Foto: Divulgação
    Madrugamos no aeroporto em meio a uma montanha de mochilas " Foto: Divulgação
  • Foto: Divulgação
    As tradicionais e seguras pontes pela trilha " Foto: Divulgação
  • Foto: Divulgação
    Sempre subindo " Foto: Divulgação
  • Foto: Divulgação
    Parando a todo momento para as filmagens " Foto: Divulgação
  • Foto: Divulgação
    As bandeiras de oração " Foto: Divulgação
  • Foto: Divulgação
    É primavera aqui, e tudo fica mais bonito e colorido " Foto: Divulgação
  • Foto: Divulgação
    Karina Oliani com crianças nepalesas em Namche Bazar " Foto: Divulgação
  • Foto: Divulgação
    Um descanso para apreciar a cachoeira " Foto: Divulgação
  • Foto: Divulgação
    Chegando na administração oficial do Parque Nacional Sagarmatha (Everest) " Foto: Divulgação
  • Foto: Divulgação
    Vista das montanhas ao redor de Namche Bazaar " Foto: Divulgação
1 12

Um bonito e caudaloso rio de degelo margeia a trilha nestes dois primeiros dias de trekking Foto: Divulgação

 
 

O voo para Lukla foi clássico, uma enorme fila na porta do aeroporto às 5:30h da manhã, malas e malas de diferentes expedicões, Sherpas em busca de seus clientes, aquela confusão geral só para se despedir de Kathmandu.

Mas tivemos a sorte de embarcar no primeiro voo do dia. Foram 20 minutos de voo, olhando pra baixo pude ver a região do Solu Khumbu (Baixo Khumbu), a “Cidade Natal” dos nossos Sherpas.
Pemba, que estava sentado do meu lado virou e disse : “ Amiga diga tchau pra Kathmandu, e diga que voltaremos em breve”. E eu respondi “ Se Deus quiser Pemba...” .
O pouso no meio das montanhas mais lindas e altas do mundo foi espetacular. Mesmo sendo a terceira vez que estava descendo no aeroporto de Lukla não tive como deixar de me deslumbrar com a beleza única dessa região do mundo e soltei um “Eu amo poder estar aqui de novo” bem alto.

Nosso primeiro dia foi uma breve caminhada que normalmente não dura mais do que 5h até Phakding. Mas quando estamos filmando tudo demora 3x mais se quiser fazer um bom trabalho e nós levamos quase 10h.

Mas isso não me incomoda porque estou tendo a oportunidade de observar com mais cuidado todos os detalhes e beleza da natureza dessa primeira parte da trilha com suas pontes suspensas, corredeiras de rios poderosas, Yaks carregados de malas dos escaladores e por ser primavera há belas flores por toda parte…

No segundo dia seguimos pra Namche Bazaar, a maior vila dessa região do Vale do Khumbu e isso se deve porque todos os sábados vem pessoas de várias tribos Himalaias fazer trocas e compras no amistoso mercadinho local. Aqui em Namche é nosso último ponto com um pouquinho mais de conforto, internet e chuveiro quente.

Acompanhe a Cobertura Online das Expedições ao Everest: clique aqui