Extremos
 
O EDITOR ELIAS LUIZ
 
Cleo Weidlich, cumes em cheque!
texto: Elias Luiz
9 de junho de 2016 - 07:40
 

Cleo Weidlich durante tentativa de escalada ao K2 em 2012.
 
  Elias Luiz  

Há anos acompanhamos as expedições da manauense Cleonice Pacheco Weidlich. O nosso convite para ela ser colunista do EXTREMOS veio depois de verificarmos o seu extenso e significante curriculum, principalmente se tratando de escaladas em alta montanha. Apesar de algumas contestações, resolvemos dar voz a ela e assim conhecê-la melhor.

Cleo nasceu em Manaus, mas mudou-se para o Estados Unidos e vive hoje na California. Ela tem cidadania americana que costuma usar em suas expedições, pois assim enfrenta menos burocracias, mas levanta a bandeira de ambos países em suas conquistas.

Hoje, Cleo diz ter em seu curriculum oito montanhas acima de 8.000m, o que a torna a brasileira com mais cumes nesta categoria. O paranaense Waldemar Niclevicz coronou sete montanhas de 8.000m. A meta de Cleo é escalar todas as 14x8.000m.

Mas algumas escaladas de Cleo Weidlich deixaram dúvidas se ela realmente tinha chegado ao cume ou não. É difícil questionar a veracidade de uma escalada, mas o EXTREMOS se incumbiu analisar alguns dados.

Os 14 x 8000m e as conquistas da Cleo

   
1º - Everest (8848m) - Nepal / China
2º - K2 (8611m) - Paquistão / China
3º - Kangchenjunga (8586m) - Índia / Nepal
4º - Lhotse (8516m) - Nepal / China
5º - Makalu (8463m) - Nepal / China
6º - Cho Oyu (8188m) - China / Nepal
7º - Dhaulagiri (8167m) - Nepal
8º - Manaslu (8163) - Nepal
9º - Nanga Parbat (8125m) - Paquistão
10º - Annapurna (8091m) - Nepal
11º - Gasherbrum I - (8080m) - Paquistão / China
12º - Broad Peak (8051m) - Paquistão / China
13º - Gasherbrum II (8034m) - Paquistão / China
14º - Shisha Pangma (8027m) - China
Cume - 17.05.2010
 
Cume - 20.05.2011
 
Cume - 21.10.2012 - (não comprovado)
Cume - 24.09.2009
Cume - 26.05.2012
Cume - 01.10.2010
 
Cume - 20.04.2012 - (contestado - tem certificado)
Cume - 05.08.2010
 
 
 
 

Elizabeth Hawlet há mais de 30 anos registra as conquistas nas altas montanhas do Nepal. Se você escalar uma alta montanha no Nepal, certamente terá uma entrevista com ela.
 

A historiadora

Elizabeth Hawley, a famosa historiadora do Everest, cataloga as escaladas aos cumes de todas as altas montanhas em território nepalês. Das oito montanhas que Cleo escalou, sete estão ou fazem divisa com o Nepal, e Miss Hawley contesta a conquista de duas destas montanhas: Makalu e Annapurna.

O EXTREMOS conversou com a Elizabeth Hawley e seu assistente Richard Salisbury, especialista no Banco de Dados do Himalaia.

Caso Makalu

“Cleonice Pacheco Weidlich não chegou ao cume do Makalu!”

confidenciou Elizabeth Hawley ao editor-chefe do EXTREMOS, Elias Luiz

“A reivindicação de cume do Makalu feita pela Cleo ainda não é reconhecida” disse Richard, após consultar o Banco de Dados do Himalaia. “No início Cleo disse que chegou a 8.000 metros - o Makalu tem 8.463m - mais tarde afirmou a nós que chegou ao cume. Então ela disse que iria fornecer provas, mas até agora - três anos depois da conquista - não recebemos nada,” finaliza Richard.

O EXTREMOS fez a cobertura da expedição de Cleo Weidlich ao Makalu, onde recebíamos dela emails e ligações via telefone satelital diretamente da montanha, e na ocasião nos informou que havia feito cume e que depois escreveria um artigo relatando toda a escalada. Até hoje não recebemos este artigo e nem as fotos ou vídeo do cume.

Caso Annapurna

“Sua alegação do cume do Annapurna foi contestada.”

disse Elizabeth Hawley ao EXTREMOS

“Quando Cleo estava no Annapurna, a maioria das equipes que foram para o cume em 20 de abril de 2012, pararam entre 30 a 50 metros abaixo do topo da crista do cume (incluindo Cleo e seu Sherpa). Apenas um sherpa e um chinês foram para o topo da crista do cume, mas não ao ponto mais alto da crista do cume (o verdadeiro ápice). O cume do Annapurna é bastante longo e muitos alpinistas provavelmente não alcançam a verdadeira cimeira, pois param quando atingem a borda do cume.” enfatiza Richard.

Durante a cobertura desta expedição, o EXTREMOS mantinha contato com um respeitado site norte-americano, como é de nosso costume, sempre procuramos outras fontes para confirmar a posição ou conquista de um alpinista.

“… Elias, mais uma pergunta - por que não há fotos do cume? Dez dias depois que 12 alpinistas (talvez 14) chegaram ao cume e ainda não vimos uma única imagem do cume!”

Tom Sjogren, editor-chefe do renomado site Explorersweb

É comum que no mesmo dia de cume ou no máximo quando eles retornam ao campo base, toda a mídia especializada tenha acesso as fotos de cume dos alpinistas. Não foi o caso desta vez. Na verdade, nunca as recebemos.

O EXTREMOS fez uma extensa pesquisa de quem estava naquele dia fazendo o ataque ao cume do Annapurna e a única pessoa que nos respondeu foi o indiano Basanta Singharoy, que fazia parte da expedição que Cleo Weidlich liderava.

“No dia 20 abril de 2012 às 10h30 quando eu, Mr. Debasish Biswas juntamente com o Sr. Pemba Dorchi Sherpa voltávamos do cume do Monte Annapurna-I, notei que a senhora Cleonice Pacheco Weidlich estava perto do cume do Monte Annapurna-I. Eu acho que ela alcançou o cume, pois ela estava apenas a 15 ou 20 minutos dele.” disse ao EXTREMOS o alpinista indiano Basanta Kumar Singha Roy.

No caso do Annapurna, Cleo Weidlich recebeu no dia 9 de julho de 2012 o certificado de cume do Ministério da Cultura, Turismo e Aviação Cilvil do Nepal.

 

O certificado de cume do Annapurna.
 

A versão da Cleo Weidlich

"A Sra. Hawley e eu tivemos um bom encontro há duas semanas atrás, mas devido os acontecimentos ao redor da escalada do Lhotse, não tivemos tempo de falar sobre os detalhes das montanhas contestadas. Ela me deu o nome da pessoa que contestou o Annapurna I e agora vamos começar a discussão sobre tudo isso. Se você puder aguardar até a Sra. Hawley se manifestar, eu te agradeceria. Seria menos confuso para o pessoal que se liga no EXTREMOS. Pois ela pode chegar a uma conclusão diferente de você, pois ela tem infos que você pode não ter. Se ela decidir que tenho que voltar, então terei de voltar. Não serei a primeira pessoa a repetir uma montanha e tenho certeza que não serei a última." disse Cleo Weidlich em um email para o EXTREMOS no dia 10 de junho de 2014.

O caso ainda não foi encerrado. Por isso Cleo ainda aparece em alguns registros com o cume do Annapurna. No mais respeitado Banco de Dados do Himalaia, não consta a conquista de Cleo Weidlich ao Makalu.

Como comprovar uma escalada ao cume

A forma mais eficaz de comprovar que você escalou uma montanha é através de fotos, com ela podemos identificar proeminências na montanha que confirmam o cume, até mesmo algumas que possuem um marco facilitam essa identificação.

Com o advento da GoPro, hoje em dia é muito comum exigir o vídeo do cume, o que ajuda a dar ainda mais veracidade a conquista.

Algumas vezes acontece do montanhista por algum motivo não ter fotos do cume, por ter perdido a sua máquina fotográfica ou algo parecido. Neste caso tanto o alpinista como o seu Sherpa são entrevistados pela empresa ou Associação de Montanhismo local, ou no caso do Nepal, a entrevista também é feita com a historiadora Elizabeth Hawley, que nunca escalou uma montanha, mas que sabe como poucos os detalhes de cada uma das principais montanhas do Nepal. Ela inclusive foi a responsável por identificar e banir o cume da sul-coreana Miss Oh Eun Sun, que estava se intitulando a primeira mulher a conquistar os 14x8000m. Após a contestação do cume do Kangchenjunga de Miss Oh Eun Sun, pela Elizabeth Hawlet, o próprio Clube de Alpinismo da Coréia do Sul, também baniu a montanhista.

Como fica

A nossa intenção aqui não é julgar a pessoa Cleo Weidlich, mas apenas tornar público um assunto que está pendente há muitos anos. Mas também acreditamos como Elizabeth Hawley, se realmente Cleo chegou ao cume do Makalu e do Annapurna, basta a ela comprovar, esse pedido já fizemos diversas vezes a ela. Enquanto isso não é feito, seguiremos os conselhos de Miss Hawley, e Cleo Weidlich temporariamente, enquanto não recebermos as comprovações dos cumes do Makalu e do Annapurna, volta a ter 6 conquistas de montanhas acima de 8.000m. Sendo assim, Waldemar Niclevicz volta a figurar como o brasileiro com mais conquistas em montanhas de 8.000m.

Todas as conquistas brasileiras acima de 8.000 metros.
Waldemar Niclevicz é o brasileiro com mais cumes de 8.000. Makalu e Annapurna são as montanhas contestadas de Cleo.
     

Informada

Cleo Weidlich foi informada pela nossa redação sobre este artigo no início de dezembro e demos a ela o direito de seu ponto de vista. Mas até o momento da publicação deste artigo ela não havia se pronunciado, caso o faça, publicaremos aqui nesta página.

Elias Luiz
editor-chefe do Extremos

comentários