Extremos
 
Alpinista francês foi sequestrado e decapitado na Argélia
 
Fonte: Gripped
25 de setembro de 2014 - 8:31
 
 
Herve Gourdel, um guia de montanha francês, é o último ocidental executado por um grupo militante islâmico. Foto: Arquivo pessoal
 

O apinista francês Herve Gourdel, de 55 anos, foi decapitado pelos radicais do "Soldados do Califado", pequeno grupo ligado ao radical Estado Islâmico, logo após o termino do prazo pedido para que a França interrompesse suas ações na ofensiva contra militantes islâmicos no Iraque.

O presidente francês, François Hollande, condenou o assassinato como um ato "cruel e covarde". Ele acrescentou que os ataques aéreos continuarão no Iraque. Hollande disse que o rapto e decapitação de Gourdel foi um ato bárbaro de terrorismo.

O grupo Jund al-Khilafa postou um vídeo de Gourdel sendo morto, que foi intitulado "Mensagem de sangue para o governo francês."

Gourdel era um guia de montanha dos Alpes franceses, ele foi sequestrado em Tizi N'kouilal, na Argélia, numa encruzilhada no coração do parque nacional Djurdjuran, antigamente muito frequentado por turistas mas que se tornou santuário de grupos islâmicos armados a partir da década de 1990.

 

Nossas condolências aos amigos e familiares do Gourdel.