Extremos
 
Após roubo no refúgio Goûter, alpinista teve que ser resgatado de helicóptero
 
Fonte: Barrabes
26 de junho de 2014 - 8:30
   
 
O moderno refúgio Goûter, a 3.835m de altitude, em Chamonix. Um dos refúgios na escalada do Mont Blanc. Foto: Nikolay Bersenev
 

Infelizmente, os locais mais lotados e as montanha mais famosas muitas vezes sofrem com os mesmos problemas. As histórias sobre roubos no Goûter, o refúgio de referência para a escalada do Mont Blanc por Chamonix pela rota normal, localizado a 3.835m de altitude, não são novas. Não são poucos os alpinistas que dormem com a piqueta e os crampons no beliche, no mais movimentado e principal abrigo dos Alpes. Obviamente o refúgio Goûter não é o único lugar onde isso ocorre.

Conforme relatado por Le Dauphine, nesta segunda-feira de manhã foi solicitado um helicóptero no abrigo para evacuar um alpinista, mas enfatizando que não era urgente. Pouco depois o helicóptero saiu de Chamonix para fazer um resgate no Refúgio Couvercle para resgatar um alpinista com entorse no tornozelo, e aproveitou para fazer o resgate do Goûter.

Quando chegaram no refúgio Goûter encontraram um alpinista de 48 anos em perfeita saúde, a espera de ser resgatado.

Após ser questionado sobre o motivo da chamada e da razão para o resgate, ele disse tinham roubado as suas botas durante a noite, de modo que descartou a possibilidade de descer a montanha apenas com o chinelo que lhe restou, a única opção para descer ao vale era, evidentemente, o helicóptero.

Há muitas histórias sobre roubos de crampons ou piquetas de gelo. Mas o roubo de botas de alpinismo é algo novo no refúgio, e segundo o comandante Jean-Baptiste Estachy: "As pessoas que estão nesta situação são evacuados por helicóptero, pois nesta altitude não podemos deixá-los apenas com as meias, é perigoso.”