Extremos
 
Simone Moro fala sobre o Nanga Parbat e o seu novo livro
 
Texto: Roberta Abdanur e Elias Luiz
18 de maio de 2014 - 17:30
 
  • Foto: Roberta Abdanur
    Emilio Previtali, Roberta Abdanur e Simone Moro em Milão. Foto: Roberta Abdanur
  • Foto: Elias Luiz
    O livro recém lançado que a Roberta enviou para a redação do Extremos." Foto: Elias Luiz
  • Foto: Roberta Abdanur
    Simone Moro falando sobre a Expedição Ivernal ao Nanga Parbat." Foto: Roberta Abdanur
  • Foto: Roberta Abdanur
    A nova loja tem como destaque a brasileira Fernanda Maciel que é patrocinada pela The North Face." Foto: Roberta Abdanur
  • Foto: Roberta Abdanur
    Fernanda Maciel" Foto: Roberta Abdanur
  • Foto: Roberta Abdanur
    Simone Moro lança o seu novo livro em Milão." Foto: Roberta Abdanur
1 6

Emilio Previtali, Roberta Abdanur e Simone Moro em Milão. Foto: Roberta Abdanur

todas as imagens
 

Quem acompanhou a Cobertura Online da expedição Nanga Parbat Invernal entre janeiro e fevereiro deste ano, ficou sabendo que enquanto estava no acampamento base o italiano Simoro Moro aproveitava os momentos de folga para finalizar o seu livro.

Nossa amiga Roberta Abdanur recebeu o convite de Simone Moro para a inauguração de uma loja da The North Face em Milão, onde Simone Moro e Emilio Previtali estiveram presentes e puderem conversar com a imprensa e convidados. Simone Moro aproveitou para lançar na cidade o seu mais recente livro, “In Ginocchio Sulle Ali”.

Roberta Abdanur

O evento foi o novo concept da loja da North Face de Milão. E seus atletas Simone Moro, Emilio Previtalli e Herve Barmasse reinauguraram a loja que ficou muito bonita e com o design bem mais voltado para o alpinismo, escalada e corrida de aventura, destacando os seus atletas patrocinados entre eles a brasileira Fernanda Maciel, atleta de trail running.

"Fiquei super feliz quando o Simone me mandou o convite, e cheguei um pouco antes, e foi ótimo pois deu para conversar mais, aprender mais e ouvir seus conselhos e dicas para mim e para o Marco (da TNF Itália) sobre Ama Dablam, Cho Oyu e Aconcágua. Ainda falamos muito sobre o Nanga Parbat, e sobre a diferença enorme de uma expedição de inverno, que tem muito mais dificuldades sobretudo nessas montanhas que estão em áreas bem remotas.

Não podíamos deixar de falar também sobre os nossos trabalhos voluntários por esses vilarejos, escolas e mosteiros, inclusive o Simone Moro tem uma escola com aproximadamente 300 crianças em um vilarejo no caminho entre Kathmandu e Pokhara, onde estive quando estava indo fazer o Annapurna Circuit em maio do ano passado, e também de como nos faz bem poder ajudar aquelas pessoas. Além destes ele tem o trabalho como piloto de resgate (tema do livro), e dia 5 de maio ele voltou ao Nepal para pilotar durante um mês outro helicóptero da Fishtail Air a qual ele trabalha, porém dessa vez não vai ser no seu próprio helicóptero, já que foi destruído ano passado em um acidente.

A Kanchenjunga com os seus 5 cumes e diversas vias, ele pretende fazer por uma das vias mais difíceis, como a que está ao sudoeste.
 
Simone chegou ao cume 12 vezes em montanhas acima de oito mil metros, sendo quatro vezes no Everest, e o único alpinista a escalar 3 destes cumes no inverno: Shishapangma (8.027m), Makalu (8.463m) e o Gasherbrum II (8.035m).

As duas últimas montanhas a serem conquistadas no inverno é o Nanga Parbat e o K2. Sobre o K2, ele informou que não pretende escalar, em respeito a sua família, e que não poderia se lamentar, afinal com tantas expedições no inverno, ele já deveria estar satisfeito. Mas o Nanga Parbat ele tentará novamente sim, mas por outra via. Sobre essa última expedição ao Nanga Parbat, que aconteceu em janeiro e fevereiro deste ano e com Cobertura Online do Extremos, ele disse:

"A expedição foi extraordinariamente bem de um ponto de vista da mídia, do ponto de vista da equipe e da experiência que nós tivemos, obviamente faltou o cume então do ponto de vista dos alpinistas não podemos dizer que foi um sucesso, mas é um sucesso pessoal, um grande aprendizado, e sabemos que aquela não é a via certa."Simone Moro

Sobre o Livro
Foi em 26 de dezembro de 1997, no dia em que foi socorrido no Annapurna que ele pode compreender a importância do helicóptero e dos pilotos que voam em grandes altitudes. A primeira e mais importante lição foi que salvaram a sua vida, neste incidentecom a avalanche que custou a vida do seu amigo e companheiro de escalada, o russo Anatoli Boukreev. Deste então Simone Moro passou a se interessar por resgates em grande altitudes e hoje em dia é uma das suas atividades no Himalaya.

Simone Moro continua escalando, mas ele encontrou um caminho para o seu presente e seu futuro. Uma missão que combina aventura e solidariedade, emoção e humanidade, como evidenciado pelas muitas histórias contadas neste livro, que tem o prefácio de Reinhold Messner.

Compre o livro

- Compre diretamente no site do Simone Moro.
- Para quem tem conta na iTunes italiana o livro já está disponível em formato digital.