24º Dia da Expedição - Travessia andina e escalada de quatro vulcões!
da redação, Waldemar Niclevicz
9 de janeiro de 2013 - 10:35
 
comentários    
 
  • Foto: www.niclevicz.com.br
    Waldemar no cume do Vulcão El Peinado Foto: www.niclevicz.com.br
  • Foto: www.niclevicz.com.br
    Waldemar e a Andina com o Vulcão Pissis ao fundo" Foto: www.niclevicz.com.br
  • Foto: www.niclevicz.com.br
    Vicunhas, presença marcante na Puna Argentina" Foto: www.niclevicz.com.br
  • Foto: www.niclevicz.com.br
    Um paraiso perdido do Mundo Andino, a Laguna La Brea" Foto: www.niclevicz.com.br
    javascript:;
1 4

Waldemar no cume do Vulcão El Peinado. Foto: www.niclevicz.com.br

todas as imagens
 

Estimados Amigos,

Para nós que estamos em um dos lugares mais lindos do Mundo Andino, o ano de 2013 começou com muita aventura, em meio a paisagens selvagens, desoladoras e contemplativas!

Logo após o Natal seguimos para a cidade argentina de Antofagasta de La Sierra, para nos embrenhar em uma região praticamente desabitada. No maior povoado que encontramos, a vila de Antofalla, vivem apenas 40 pessoas; em Las Quinoas apenas um casal de velhinhos. E não encontramos mais nenhum ser humano nos sete dias que ficamos isolados entre algumas das maiores montanhas dos Andes.

Nossa “travessia” foi sentido Norte/Sul, acompanhando o Salar de Antofalla, o segundo maior do mundo, com 163 Km de extensão (apenas ultrapassado em grandeza pelo Salar de Uyuni, na Bolívia). Percorremos um total de 620 Km, chegando com a Andina até os 4.900m de altitude por duas vezes. Nossa brava caminhonete 4×4 enfrentou muitas pedras afiadas, lama, sal, ar rarefeito e frio, mas sofreu mesmo foram com os areais, mas nenhum deles foi um obstáculo intransponível, embora tivemos que usar todos os nossos recursos para as piores situações (guincho Ekron, macaco High Lift Jack, mini compressor para encher novamente os pneus e pranchas de desencalhe).

A primeira montanha que escalamos na “travessia” foi o Vulcão Antofalla (6.470m), que sustenta em seu cume uma imponente Apacheta, altar cerimonial Inca. Logo, no extremo sul do Salar, resolvemos encarar no primeiro dia de 2013 outro imponente vulcão, o El Peinado (5.871m). Essas duas grandes montanhas são escaladas muito raramente, chegaram a nos dizer em Fiambala que talvez a nossa ascensão do El Peinado tenha sido a quinta da história!

Sofremos para seguir nosso caminho com atoleiros de sal e areais profundos, até contornar completamente o El Peinado e “voltar a civilização” na altura do Passo San Francisco (4.700m), sem chamar a atenção, entramos alguns quilômetros no Chile, deixamos a estrada principal mais uma vez, e com a Andina enfrentando mais areia e subidas íngremes, chegamos até os 4.900m do Vulcão Incahuasi (6.621m), de onde fizemos nosso ataque ao cume, que ostenta o segundo mais alto sítio arqueológico do mundo (ultrapassado pelo vulcão Llullaillaco, 6.770m, que escalei em 2004).

Nossa “travessia andina” tinha terminado, descemos para a cidade de Fiambala (1.800m), para descansar, ou melhor, abastecer a Andina de combustível, água e comida, e logo voltamos a subir a Cordilheira para enfrentar o Vulcão Pissis (6.882m), que escalamos ontem pela manhã, num típico “bate e volta”, a Andina nos levou até o acampamento-base (4.600m), enfrentando 92 Km de terra, areia e pedras; montamos um campo alto a 5.700m; e ontem fomos até o cume desta que é a terceira maior montanha das Américas, para logo descer até o campo base.

Sim, muita história para contar, muitas fotografias lindas para mostrar, mas como estamos sem patrocínio, estou me limitando a mandar notícias apenas quando encontro alguma possibilidade de conexão pública com a internet.

A Expedição topo das Américas do projeto Mundo Andino está apenas na metade, logo mais novidades.

 


Namastê!
Waldemar Niclevicz
www.niclevicz.com.br